Explicação sobre Japamala

JAPAMALA

Ocupando as mãos e esvaziando a mente!

O que é Japamala?

O Japamala é um cordão de contas utilizado nas práticas de meditação budista e indiana para contar mantras, desejos, intenções ou apenas orações de quem manuseia o objeto. Na religião católica, por exemplo, o objeto é similar aos terços.

A palavra “japa” significa rezar, sussurrar, enquanto que “mala” significa terço, cordão. Já em sânscrito, “mala” apresenta o significado de guirlanda. Apesar da variedade de formas de uso do Japamala, ele é considerado um item sagrado para diferentes religiões.

Existe uma crença de que o cordão é capaz de reunir as energias espirituais de quem o carrega. Sua origem baseia-se, sobretudo, na religião hinduísta e no budismo, que consideram o Japamala uma ferramenta eficiente para manter a mente focada e livre de pensamentos negativos.

São diversas as técnicas de manuseio de um Japamala, por exemplo, a pessoa pode usá-lo para fazer a contagem das pedras ao mesmo tempo que entoa um mantra. Ou ainda intercalar o Japamala com uma meditação de respiração clássica, um método que ajuda a diminuir a taxa de respiração e concentração, promovendo maior relaxamento para a mente.

Quais são as partes do Japamala?

O Japamala pode ser feito de inúmeros materiais, sendo que os mais comuns são de madeira, sementes ou pedras. A depender do tipo de elemento, as propriedades das contas também promove efeitos energéticos na pessoa que o manuseia.

Na Índia, por exemplo, as contas são feitas principalmente de sementes de sândalo, tulsi e rudraksha. Já no Nepal e no Tibete, os cordões são feitos com bodhi, lótus e osso. Para segurar as pérolas de contagem, geralmente utilizam-se fios de algodão ou nylon, mas também é comum encontrar Japamalas em fios trançados e revestidos para que tenha maior durabilidade. 

Uma curiosidade é que o objeto tem sempre 108 contas. Este número, nos costumes indianos , tem um significado importante e bastante poderoso. O primeiro deles é que existem 108 letras no alfabeto sânscrito. Do mesmo modo, a deusa Krishna do hinduísmo apresenta 108 nomes diferentes. 

Já na Yoga de linha tântrica, são relatadas 108 linhas de energia por todo o corpo humano, sendo que todas convergem e se conectam ao chakra do coração. Assim, acredita-se que a repetição de 108 vezes entoando um mantra ou uma oração pode potencializar os benefícios da meditação.

Auxilia no controle da respiração!

Realizando a contagem com o Japamala durante a meditação, é possível ter um melhor controle dos seus batimentos cardíacos, diminuindo, com isso, a pressão arterial e a frequência cardíaca. A técnica de meditação é simples. No entanto, é preciso ter foco e concentração redobrada para conseguir respirar, entoar o mantra, tocar o objeto e movimentar as contas na mão.

 

É usado para contar mantras de 108 repetições

Todo Japamala possui um Meru, que é o enfeite em destaque, ele representa o início eo fim da sua meditação. É na conta seguinte ao Meru que se deve começar; indicamos respirar e inspirar profundamente em cada uma das contas, buscando calma e pensamentos positivos. Após adquirir prática ao manusear sua Japamala, pode-se inserir mantras, rezas, pedidos e agradecimentos. Japamala, tem origem budista-hinduísta, porém se trata de uma acessório de meditação muito livre, podendo ser usado sem um apego religioso específico. Basta acreditar, respirar e sentir a positividade que vem de dentro de você, seja lá qual for sua crença ou religião. Importante é seguir a repetição de 108 vezes uma vez que se iniciou o contato com seu Japamala.

Quando interrompemos, quebramos o momento reservado para focar a atenção no “eu interior” através do Japamala, é melhor parar e escolher um outro momento, pois é muito importante que a contagem dos mantras e ou reza utilizando o Japamala seja feita de forma serena e especial, onde você possa canalizar sua concentração, sua respiração, seus desejos e seus pensamentos.

É utilizado na prática de contemplação de gratidão

O Ho’ponopono é uma prática de contemplação e gratidão que se utiliza do Japamala para a repetição da oração.

O mantra é um conjunto de frases que desenvolve a aceitação, o perdão, a gratidão e o amor em quem o entoa, e deve-se repetir 108 vezes com as contas do cordão.

A mão direita deve segurar o objeto entre os dedos médio e polegar.

 O polegar movimenta as contas e deve-se evitar ao máximo tocar o dedo indicador no cordão, pois na tradição yogi o indicador representa o ego. 

Curiosidade Interessante sobre a Composição Energética do Número 108

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *